Cachoeira das Corujas: passo a passo para chegar nesse destino

há 1 ano

Cachoeira das Corujas: passo a passo para chegar nesse destino

Créditos: Conheça o Piauí

Sabe aquela viagem com cara de passeio, rápida e bem gratificante? É assim ao sair de Teresina e ir até Novo Santo Antônio, a 115 Km de distância. Por lá as principais atrações são Cachoeira das Corujas, Cachoeira Roça Velha e Cachoeira Pigoita(ou do Rosário). O destino de agora nesse diário de bordo é a famosa Cachoeira das Corujas.

O marco nesse passo a passo é a rotatória na saída da BR-343, no balão da Usina Santana em Teresina. Você segue pela BR-343, que dá acesso ao norte do estado. Se sair cedo, melhor! Dá pra aproveitar e tomar café da manhã em um dos pontos no trajeto.

Bastam 41 Km e você chega a Altos. Já no primeiro semáforo da cidade, entrando à direita, alcançará a PI-221 que leva a Alto Longá e depois Novo Santo Antônio. Após 28 km chegará à rotatória no entroncamento para Alto Longá/Beneditinos. Na saída à esquerda, avance até encontrar um segundo entroncamento: Novo Santo Antônio/São João da Serra

Tome cuidado nessa travessia (principalmente no retorno, já no fim do dia) porque muitos animais ficam na pista e, então, nada de se empolgar muito no velocímetro!

Já nesse ponto da PI-221, quando achar que está perdido, calma! Você ainda verá duas escolas municipais e logo em seguida o ponto mais importante para nosso percurso, o bar do Colombo. Esse é um ponto de referência de entrada para a trilha que leva até a Cachoeira das Corujas. Aqui, já marca 105km de distância desde o balão da Usina Santana em Teresina.

Do início do trajeto até aqui, foram percorridos 92,3 km. Imediatamente após o bar do Colombo a trilha começa(isso mesmo, na pista do mesmo lado do Colombo) para mais 12 km de estrada sem asfalto. Avançando pela trilha, uma passagem molhada confirma: você está  no roteiro correto. Calma, aventureiro, é só seguir o guia e tudo certo!

Quando encontrar placas indicando fazendas, mantenha o foco sempre à esquerda. Ao marcar 101,8 km, vai encontrar a segunda passagem molhada e até um trator abandonado que marca o trajeto até a Corujas.

Agora vem a parte braba do percurso: um declive com pedras que exige aquela coragem do motor e do motorista. Coragem é o último esforço até deixar o veículo descansando e aí inicia uma pequena caminhada até chegar à cachoeira.

A descida é curta, por isso, se ficar com medo de perder o fôlego, não se preocupe que você pega na volta! Escute o barulho da queda d’água e comece a esquecer todas as preocupações.

Ah, um recado dos moradores da região: se você é do tipo “aventureiro raiz que gosta de saltos ornamentais”, é bom checar com nativos os pontos mais seguros. O paredão chega a dez metros de altura e o lago tem muitas pedras.

Além de um lago fundo(excelente para nadar), a Cachoeira das Corujas ainda dá ao visitante um prêmio pelo esforço no trajeto: a incrível sensação de um banho por trás da queda d’água. 

Quem toma cuidados para curtir esse cenário com segurança, dá chance a si mesmo de voltar mais vezes!

E o Conheça o Piauí dá aqueles toques a mais para o seu passeio ficar completo. Leve água, lanches e boas expectativas; use roupas leves, tênis ou botas e protetor solar. Não precisa ir de carros 4X4, é comum equipes de bike, motos e rapel se aventurarem no local.
 

1 comentário Realize o login ou cadastre-se, e entre na conversa !
Usuário

Usuário

Breno Lucas • há 1 ano

Bar da Galera * , Mais conhecido por Bar do Colombo 😊


CONHEÇA MAIS:

Enviar
Inscreva-se e receba e-mails com os últimos destinos de viagem do Conheça o Piauí
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório