Conheça birdwatching, turismo de observação de pássaros praticado no Piauí

há 1 semana

Conheça birdwatching, turismo de observação de pássaros praticado no Piauí

Créditos: Lucas Gaspar

“Passarinhos soltos a voar dispostos a achar um ninho, nem que seja no peito um do outro...”. Cantou por aí também esse trecho da música do Emicida e Vanessa da Mata? 

A gente começa assim bem musical para falar de um assunto que exala liberdade, natureza, canto, beleza, ciência e turismo: pássaros. Mais precisamente, observação de pássaros. 

Esses bichinhos que, muitas vezes, passam despercebidos na correria de nosso dia a dia, com a gente vivendo alheio a enorme variedade deles, também é foco de turismo, que une lazer, contato com a natureza e contribuição em pesquisa. E por que não dizer também paz de espírito?

É a prática de observação de pássaros ou o chamado birdwatching. Esse termo, não tão comum, refere-se ao turismo recreativo que consiste em observar a avifauna no seu habitat natural. Calma que a gente vai explicar “tim tim por tim tim”. 

Choca Barrada do Nordeste - Foto: Lucas Gaspar

Nós do Conheça o Piauí vamos agora “passarinhar” junto com vocês nesse roteiro diferente e prazeroso que também é feito em nosso estado. Preparados?!

#Como funciona o birdwatching

Foto: Lucas Gaspar

O birdwatching funciona assim: é só escolher os locais e ir observar as mais diversas espécies de pássaros em liberdade. Não é caçar, ok (tenhamos sempre consciência ambiental). É um ressignificar o “passarinhar”. 

É observar as aves nos espaços naturais onde elas vivem, contemplá-las, ouvir seus cantos, ver seus voos, tirar foto, catalogar. Tudo isso é birdwatching. 

Essa prática de turismo recreativo tem abraçado diversos países. No Brasil, de uns 10 anos para cá tem chegado cada vez mais com força total, afinal, nosso país é o segundo com maior número de espécies de aves das Américas, ficando atrás apenas da Colômbia. 

#Quem pode praticar

Qualquer pessoa! Basta ter interesse em ver esses bichinhos. 

O birdwatching tem dado asas a muitos adeptos, seja por hobby ou por querer fazer parte de grupos dedicados a isso ou somente por lazer. No Piauí, cada vez mais já temos visto muitos praticantes. 

O Lucas Gaspar, ou Lukão, como é carinhosamente chamado, é um desses piauienses que estão entre os que já são considerados “birding”, que é o nome dado aos praticantes assíduos de birdwatching. 

Piauiense Lucas Gaspar praticando observação de pássaros no Piauí - Foto: Alexander Galvão

Lucas começou como qualquer um de nós, que ama fazer turismo. Foi andar por aí para observar várias espécies de aves, inicialmente usando binóculos simples, câmera semiprofissional e muito interesse em ver passarinhos.

Aos poucos ele tomou gosto por esse tipo de roteiro, até colocar em sua programação contínua. Os anos foram passando e, quando “pensa que não”, ele já tem aproximadamente 400 espécies de pássaros observados (número atualizado até a data de publicação desta matéria)

Saci Azul - Foto: Lucas Gaspar

A paixão por observar pássaros foi tanta que hoje Lucas faz parte de uma comunidade digital brasileira onde os "passarinheiros" publicam seus registros. É a plataforma Wiki Aves.

Nela, observadores de todo o país publicam os registros fotográficos e sonoros dos pássaros, textos, identificação de espécies, formando assim uma grande base de dados sobre esses animais no Brasil. 

Massa, né?! E se você quiser, pode começar a fazer seus registros de vários pássaros até integrar nessa comunidade global de observadores. É simples! 

Tá, alguém deve ter se perguntado aí, “ah, mas se eu quiser ir só um dia pra ver como é esse tipo de turismo, pra ver os pássaros, sem me tornar um “birding”?. 

É plenamente possível. Como falamos, qualquer pessoa pode fazer isso. E a gente dá aquela forcinha!

#O que precisa para fazer birdwatching

Araçari de bico branco - Foto: Lucas Gaspar

Esse turismo recreativo que é observar pássaros requer interesse, vontade, alguns equipamentos, cuidados e, claro, paciência. Siga nossas dicas: 

          •    Vá na companhia de um guia, de preferência, de alguém que já conheça o local e as aves. Se você não for em meio às matas, comece a observar os pássaros próximos de você

          •    Leve binóculos, câmera ou celular e bloco para anotar as espécies de pássaros. Mas caso não tenha binóculos ou não queira adquirir, pode levar só sua câmera ou seu celular. O uso do binóculos é para que se observe melhor, mais aproximado e nitidamente. No entanto, se sua intenção é ser um praticante assíduo de birdwatching e fazer parte de comunidades, então é necessário ter todos os equipamentos

          •    Quando for observar os pássaros, use roupas com cores discretas. Se for em matas, por exemplo, vá de camisa de manga comprida, calça e bota. Ah, e não esqueça do repelente

          •    No momento de procurar os pássaros, caminhe lentamente e em silêncio

          •    Quando estiver já observando os bichinhos, mantenha uma certa distância deles para que não os assustem 

#Onde praticar birdwatching no Piauí

O Piauí é rico em diversidade de avifauna. Em nosso estado existem aves que são dos quatro principais biomas brasileiros.  

Em nossas terras a gente pode observar, além de avifauna da Caatinga e Cerrado, também da Mata Atlântica e Floresta Amazônica, como por exemplo, o pica-pau de barriga vermelha, a galinha do mato e o gavião branco. 

Pica-pau da barriga vermelha - Foto: Lucas Gaspar

Existem várias cidades no Piauí para a prática do birdwatching. Os municípios de Ribeiro Gonçalves e Uruçui, no sul do estado, são onde tem o maior número de espécies observadas.

Uma outra cidade bastante conhecida para esse roteiro é Altos, mais precisamente na Floresta Nacional de Palmares, que fica no km 323 da BR-343, entre Teresina e Altos.

Floresta Nacional de Palmares - Foto: ICMbio

Para visitar essa floresta é preciso entrar em contato com a gestão da Unidade Conservadora e solicitar autorização para a prática de observação de aves. 

E para ajudar você nesse passeio, o Lucas também atua como um guia. Inclusive, ele tem recebido observadores de outros estados, como de Minas Gerais, por exemplo. É que os amantes de birdwatching viajam por várias partes do país e do mundo a procura de observar pássaros e registrar. 

Canário da terra - Foto: Lucas Gaspar

O roteiro que o Lucas faz com os turistas no Piauí é em três lugares, sendo um deles a Floresta de Palmares em Altos. Para quem tiver interesse em fazer observação de pássaros com ele, a taxa por dois dias de observação custa o valor de R$200,00, que engloba de 1 a 3 pessoas. Se quiser somente um dia, é R$150,00. 

O roteiro começa com saída às 5h da manhã, para quem, por exemplo, sai de Teresina. A observação dura de 06h às 09h da manhã e de 16h às 17h.  O contato do Lukão para você fazer observação de pássaros com ele é o (86)99540-4000. 

Beija-flor vermelho - Foto: Lucas Gaspar

Mas caso queira começar pertinho de você e gratuitamente, é também válido. Pode praticar a observação pássaros nos parques, nas praças, no quintal de sua casa, nas matas, no sítio, na floresta, enfim, em qualquer lugar natural em que eles possam estar livremente. 

#Algumas espécies no Piauí

As espécies mais procuradas pelos passarinheiros em nosso estado são:

 - Arapongo do nordeste (procnias averano)

Foto: Lucas Gaspar

- Grilinho de Caxias(Myiornis sp.) - espécie ainda não descrita

Foto: Lucas Gaspar

 - Barbudo-rajado (Malacoptila minor)

Foto: Lucas Gaspar

 - Chupa-dente-de-capuz (conopophaga roberti)

Foto: Lucas Gaspar

 - Arapaçu-do-nordeste(xiphocolaptes falcirostris) - criticamente ameaçado de extinção

Foto: Lucas Gaspar

 - Galinha-do-mato (formicarius colma)

Foto: Lucas Gaspar

 - Tangará-principe (chiroxiphia pareola)

Foto: Lucas Gaspar

 - Pica-pau de barriga vermelha (xiphocolaptes falcirostris)

Foto: Lucas Gaspar

 - Aracuã de sobrancelhas (ortalis superciliaris)

Foto: Lucas Gaspar

 - Gavião-Branco

Foto: Lucas Gaspar

 - Gavião-bombacinha grande

Foto: Lucas Gaspar

#O birdwatching como saúde

Além de contato com a natureza, contribuição com a ciência, bem estar, turismo e ver esses bichinhos maravilhosos, a observação de aves também ajuda a combater a depressão e ansiedade. 

Foto: Lucas Gaspar

Um pesquisa da Universidade de Exeter, na Inglaterra, revelou que os níveis mais baixos de depressão, estresse e ansiedade estavam associados ao número de aves que as pessoas viam no período da tarde.

A pesquisa também comprovou que pessoas que vivem com mais aves por perto são menos propensas a desenvolverem depressão, crise de ansiedade e estresse.

Inclusive, o birdwatching tem sido indicado por especialistas na ajuda para melhorar a saúde mental. 

Foto: Lucas Gaspar

Massa, né?! Observar pássaros é mais do que um turismo recreativo, é melhorar nossos sentidos, é se sentir parte da natureza, é preocupar-se em preservá-la, é interação social, é admirar essa fauna riquíssima de nosso país. 

Bora passarinhar?!

3 comentários Realize o login ou cadastre-se, e entre na conversa !
Usuário

Usuário

Cunha Jr • há 1 semana

Belíssima materia, parabéns 👏🏻👏🏻👏🏻


Usuário

Peripatus • há 1 semana

Adorei!


Usuário

Eudes Da Silva Feitosa • há 1 semana

Muito Boa a matéria👏🏻👏🏻👂


CONHEÇA MAIS:

Enviar
Inscreva-se e receba e-mails com os últimos destinos de viagem do Conheça o Piauí
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório