O que fazer no parque Serra das Confusões no Piauí, o maior parque do Nordeste

há 3 semanas

O que fazer no parque Serra das Confusões no Piauí, o maior parque do Nordeste

Créditos: Lugares Fantásticos

Como já vimos, o maior parque do Nordeste e um dos maiores do Brasil está no Piauí. O parque nacional Serra das Confusões é tudo isso e muito mais! Em Visite o Parque Serra das Confusões, a maior reserva de Caatinga do Brasil, você conferiu como ele é, o que encontrar e onde ele fica especificamente, já que abrange 12 municípios piauienses.

Agora se liga que é hora de fazer turismo por lá. Nós vamos mostrar aqui para você o que fazer no parque, além do acesso até a área propriamente dele.

#O que fazer no parque Serra das Confusões

Prepare-se, a partir de agora é uma conexão profunda com a natureza. Embarcar pelos caminhos da Serra das Confusões é ficar em êxtase em cada passagem e imagens de tirar o fôlego.

O turismo por esse parque é conhecer fauna, flora, cavernas, grutas, rochas e sítios arqueológicos. Tudo isso por diversas trilhas.

As mais acessíveis, por onde dá para ir de carro menor e outras caminhando, são a trilha Cores da Caatinga, Mirante Janelas do Sertão, Gruta Riacho do Boi e Olho d’água Escondido.

Inclusive, em um dia você consegue conhecer todos eles. Vamos lá?!

Foto: Érica Martins

Antes de começar a “turistar” por aqui, prepare sua garrafinha com bastante água. Vai precisar! Pela trilha Cores da Caatinga, você já sente o sol forte característico desse bioma brasileiro. Com trilha bem definida, por ela você percorre em meio aos mais variados tipos de vegetação e fauna da Caatinga. Como o próprio nome da trilha já diz, são as cores da Caatinga. E o cheiro e som também!

Foto: Érica Martins

À medida que se vai pelos caminhos você pode chegar a perceber a mudança de cores nas rochas, de acordo com a temperatura, causando uma certa “confusão” na vista. Por isso o nome Serra das Confusões.

Tudo isso você vê melhor no Mirante Janelas dos Sertões. Chegar nele é se deparar com uma imensidão multicolor de limpar a vista. É nele também onde dá para ter um pouco a percepção da grandiosidade do parque. Realmente, é a janela que abre o olhar para o sertão.

Dentro do parque tem uma espécie de rua pavimentada que é por onde você pode ir de carro até determinado ponto. Daqui, seguirá a pé por uma trilha até chegar na gruta do Riacho do Boi.

Para ter acesso aos caminhos do interior da gruta, você desce quase que como por um poço de 1,5 m de altura. Mas calma! Tem uma escada de madeira no local para facilitar sua descida.

Depois que chega ao chão, é só se deliciar com a gruta, quase que uma espécie de cânion, que tem 1 km de extensão e é formada por impressionantes paredões de pedra de mais de 20 metros de altura, por sombras, ar fresco, jardins, umidade, vegetação mais alta. Chegar aqui faz parece que, do nada, você está em outra região. 

Falou em água nesse calor da Caatinga? Pois é, tem também por aqui. Em meio a uma trilha que mistura árvores de grande porte e a vegetação de arbustos da caatinga, você chega um espelho d’água que é perene. Certeza que você já sentiu a sensação de frescor por aí, não é mesmo?!

E os sítios arqueológicos? Sim, para chegar até eles a trilha é bem mais cheia de dificuldade. Por isso, só é acessível indo em carros 4x4. Nesses sítios, os que já foram descobertos, você confere esculpida nas rochas a história de nossos ancestrais. Muitas dessas gravuras e pinturas são diferentes das que se têm no parque Serra da Capivara.

Foto: Cospe Brasile

#O acesso ao parque

A entrada que dá acesso a todas essas maravilhas se dá pela Portaria Caracol. Ela fica a 20 km da área urbana do município de Caracol, por uma estrada de terra. Caracol está localizado a 620 km de Teresina e a 80 km de São Raimundo Nonato. Clicando aqui você confere quais rodovias que pega para chegar nele.

Foto: Brasil Próximo

Nessa portaria fica um centro de visitantes com exposição interpretativa de achados arqueológicos e imagens da região, além de auditório e lanchonete. Esse centro foi criado em parceria com a Itália.

E assim como no parque Serra da Capivara, o acesso ao parque Serra das Confusões só se dá se tiver acompanhamento de um guia. Dentro do próprio município de Caracol é possível contratar um para acompanhar você.

 

E você, já tinha ouvido falar nesse parque? Quando for visitar o parque Serra da Capivara já sabe, não deixe de ir ao parque Serra das Confusões. É história, é cultura, é arqueologia, é natureza, é beleza, é vida!
 
 
 

0 comentários Realize o login ou cadastre-se, e entre na conversa !
Usuário

CONHEÇA MAIS:

Enviar
Inscreva-se e receba e-mails com os últimos destinos de viagem do Conheça o Piauí
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório